A tal Festa de antigamente

A tal Festa de antigamente

Tá na moda né? Fazer festa em casa, com alguns quitutes caseiros, brincadeiras no quintal, decoração retro…

Logo vem na cabeça de cada um a sua ideia de festa de antigamente, aquela que remete à sua infância… Este assunto para mim é tão simples, mas ao mesmo tempo tão complicado.

piccola-favola-a-tal-festa-de-antigamente-01

Por quê? Você deve estar se perguntando neste momento. Bem, por que as pessoas são diferentes, têm opiniões, culturas, níveis sociais e econômicos diferentes; só por essa coisinha, este pequeno detalhe… Então não existe nem melhor, nem pior e sim o que cada um pode, o que cada um quer e acredita, certo?

piccola-favola-a-tal-festa-de-antigamente-02

Outro dia li um post por aí, onde a fulana dizia ter vindo de uma infância humilde, com o bolo da vó, docinhos feitos pela tia, valorizando as festas de antigamente por que as crianças já se bastavam, e que recriminava as mães de hoje, que dão festas grandes e não ensinam nada de bom para seus filhos etc, etc, e etc…

Bom, no meu caso cresci com festas em casas grandes, quintais enormes, com muita gente, muitos doces, muitas crianças, muitas bexigas, chapeuzinhos de festa, com bolos e doces decorados.

piccola-favola-a-tal-festa-de-antigamente-03

Estes dois exemplos, eram festas de antigamente, no entanto muito diferentes.

Bem, quem sou eu para dizer que ela está certa ou errada, mas vamos combinar né? Esse papo de festa de antigamente já está sendo usado de uma maneira tão banal, que já virou certo clichê e acaba gerando discussão de valores e educação. Por favor! Vamos parar de julgar e rotular. Não dá para formatar, engessar a festa de antigamente, porque é justamente como hoje, as festas eram diferentes de acordo com os valores e poder econômico de cada um.

As pessoas continuam fazendo festas em casa ou não, grandes ou pequenas, mais glamorosas, outras nem tanto, mas lindas pela sua simplicidade.

piccola-favola-a-tal-festa-de-antigamente-04

Que tal chamarmos a “tal festa de antigamente” como a festa de hoje em dia?

Pode ser em casa, no buffet, na fazenda, na praia, no sítio, em qualquer lugar com o coração. Nosso momento pede uma conscientização ecológica, relações mais próximas e mais simplicidade.

O cenário mudou, temos menos espaço, a maioria das mulheres trabalha, a falta de segurança nas cidades grandes é uma preocupação real, nossas crianças quase não veem mais estrelas no céu por conta da poluição… Enfim, muita coisa mudou, podemos tentar resgatar o que vivemos de bom e passar isso para os nossos filhos, mas sou a favor do movimento: AS FESTAS DE HOJE EM DIA.

Beijos com amor
Janaina Bonadio Collesi
Piccola Favola por um mundo mais lúdico
www.piccolafavola.com

botao-blog

piccola-favola

                 
Piccola Favola

Piccola Favola - http://www.piccolafavola.com/

Deixe um comentário


1