Quem chamar para padrinhos?

Quem chamar para padrinhos?

Responsáveis por testemunhar os noivos e abençoar sua união, os padrinhos ocupam essa posição pela vida toda e, por isso, é importante que sejam escolhidos pelos casais com muita atenção. “Deve-se convidar pessoas próximas, que estejam presentes na vida do casal e apoiem o matrimônio”, aconselha a cerimonialista Érika Brum.

A gerente administrativo Silvânia Maciel, que “coleciona” 17 casamentos como madrinha, encara os convites como verdadeiras provas de carinho dos noivos com ela. “Sinto-me querida e adoro ocupar esse ‘posto’”, afirma.

Para ela, uma coisa que sempre pesou nos convites que recebeu foi o fato de ter acompanhado o relacionamento dos noivos, muitas vezes desde o primeiro encontro. “Amizade e convivência constante são fatores primordiais e, inclusive, foram os que considerei para escolher os meus padrinhos quando me casei”, conta.

Dos guerreiros protetores aos dias de hoje

A tradição de escolher padrinhos e madrinhas de casamento surgiu há tempos remotos, quando os noivos escolhiam guerreiros tribais pelos quais tinham empatia e amizade para lhes ajudarem a proteger a noiva de possíveis raptores durante a cerimônia.

Mas, mesmo com todos os avanços do mundo, o papel dos noivos não mudou tanto, o que reforça seu poder e sua tradição. “Além de assinarem a ata da celebração nas ocasiões civil e religiosa, os padrinhos devem garantir proteção e amizade aos noivos”, afirma a cerimonialista Érika Brum.

A jornalista Andréia Penna foi madrinha, no final do ano passado, do casamento de seu irmão, Bernardo, com a noiva Cristiane. Ela concorda com Érika. “Somos irmãos, mas, acima de tudo, sempre fomos amigos. Foi uma honra ser madrinha do casamento dele”, afirma Andréia.

Hora de decidir quem chamar

Alguns critérios devem ser levados em consideração na hora de definir quem chamar para padrinhos. Quantas pessoas convidar para a honraria? Essa decisão costuma ser uma “cruz” para os noivos, que gostariam de chamar todos os parentes e amigos mais queridos. “Mas os noivos devem levar em consideração o espaço da cerimônia”, diz Érika Brum.

Vencida essa etapa, qual a melhor forma de formalizar o convite? Para a cerimonialista, não há dúvidas: tem de ser pessoalmente. “E de preferência pelo menos seis meses antes do casamento, para os padrinhos se programarem”, ressalta ela.

Legenda da foto: Andréia Penna com o seu irmão, o noivo e sua irmã também madrinha à esquerda.

Por Daniella Maria/Entre Colunas Comunicação

                 

Equipe Buscaespaço  -

Deixe um comentário


1